segunda-feira, 20 de março de 2006

Depressão fudida

Não quero estar aqui, nenhuma vontade de ir pra lá, ali me parece chato, tudo é insuportável, não to com vontade de fazer nada, aquilo me parece entediante, as paredes são feias e claras demais, o dia está muito ensolarado e isso me irrita, quero correr, mas não to com o mínimo saco pra isso, não prefiro estar em nenhum outro lugar, não desejo fazer porra nenhuma, não sei o que me falta. Parece que falta tudo em mim, tudo dentro de mim está vazio, sem vida. Odeio o que faço e odeio mais ainda o que não faço. A continuação do que não existe continua, dentro da minha cabeça a dor continua, dentro do meu coração a dor é insuportável. Não quero comer, não quero estudar, não quero passear, não quero dormir, não quero conversar, não quero sair, não quero ler, não quero assistir, não quero caminhar, não quero nadar, não quero escrever, não quero sentar, não quero digitar, não quero olhar, não quero pintar, não quero deitar, não quero sonhar, não quero limpar, não quero abrir, não quero cozinhar, não quero varrer, não quero gravar, não quero tocar, não quero ligar, não quero chamar, não quero ouvir, não quero entender, não quero correr, não quero beijar, não quero foder, não quero piscar, não quero subir, não quero descer, não quero tirar, não quero trocar, não quero cantar, não quero fechar, não quer aprender, não quero ensinar, não quero almoçar, não quero argumentar, não quero mecher, não quero escovar, não quero respirar, não quero viver!

2 comentários:

leinad disse...

sabe.. me sinto muito assim as vezes..

minielle disse...

não sabe o que quer, mas sabe o que não quer! isso eh uma coisa boa afinal.